domingo, 24 de outubro de 2010

Projeto quer passar elevadores e teleféricos do PAC para concessionárias

24/10/2010 - R7

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro votará, em discussão única, na terça-feira (26), o projeto de lei 3.303/10 (Mensagem 50/10), em que o Poder Executivo inclui serviços dependentes, confluentes ou integrados ao transporte metroviário e ferroviário na lei que trata do regime de prestação desses serviços públicos de transporte.

A proposta cita especificamente elevadores de acesso e teleféricos, que, segundo justificativa assinada pelo governador Sergio Cabral, não possuem relevância econômica para terem tratamento isolado, necessitando de umainclusão no texto que trata dos modais aos quais estão ligados.

A proposta saiu de pauta na última semana pela apresentação de nove emendas, de acordo com o deputado Luiz Paulo (PSDB).

- Apresentei emendas porque esses novos serviços terão que ser aditados ao contrato de concessão e, por via de consequência, também terão que receber a análise da Agência Reguladora de Transportes.

Em plenário, ele explicou a razão da iniciativa do governo.

- Ele visa especificamente o elevador que recentemente foi construído no morro do Cantagalo, que serve à estação da praça General Osório, e o teleférico que está sendo feito na estação de Bonsucesso, que serve ao complexo do Alemão.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Com elevador e UPP, Morro do Cantagalo vira ponto turístico

NOVA ATRAÇÃO


Publicada em 01/08/2010 às 22h56m
Jacqueline Costa, com Tatiana Contreiras - O Globo - 01/08/2010
    Erundina Negrão (de preto), moradora de Ipanema há 20 anos, levou o irmão Luiz Henrique Negrão e Waldenora Lima, que moram em Belém, para conhecer o mirante do Morro do Cantagalo - Foto: Carlos Ivan - O Globo
    RIO - Definitivamente, graças ao Elevador do Morro do Cantagalo, que liga a comunidade à Estação Ipanema do metrô do bairro, o Mirante da Paz, no alto da favela, virou atração turística. Quase todos os dias, turistas têm subido os 65 metros de altura da torre, para, do alto do local, com 50 metros quadrados, observar a paisagem, diante da presença ostensiva de PMs. Moradora de Ipanema há mais de 20 anos, Erundina Negrão contou que esteve neste domingo pela primeira vez no Cantagalo. E levou o irmão e a cunhada, Luiz Negrão e Waldenora Lima, que moram em Belém do Pará, para conhecer a comunidade. O trio tirou pelo menos uma dezena de fotos no Mirante da Paz, que ganhou este nome a pedido dos moradores da área.
    - Subimos porque sentimos segurança. Logo na entrada, notamos a presença de policiais. Moro no bairro há tanto tempo e só agora resolvi conhecer o Cantagalo. Com as obras que foram feitas, acho que até os moradores da favela ficaram mais receptivos, mais gentis - diz Erundina.
    O novo mirante também já virou referência de passeio para a advogada Maria Helena Lucena. Moradora da Praça General Osório, em Ipanema, ela conheceu o espaço há pouco tempo e se encantou com a vista. Resultado: apresentar o Cantagalo à amiga Creuza Pinheiro, que mora em Recife, se tornou obrigatório.
    - Minha filha mora no Rio e vim passar uns dias aqui. É a primeira vez que aprecio essa vista linda - conta Creuza.
    Para Maria Helena, a novidade é sucesso garantido.
    - Agora sempre trago os amigos. A vista é maravilhosa, podemos ver daqui de cima o Morro Dois Irmãos, a Lagoa, a Floresta da Tijuca - enumera.
    Assim como Maria Helena e Erundina, moradoras do Rio, não faltam "turistas" cariocas no Cantagalo. A paz recentemente adquirida pela comunidade também incentivou gente como a estudante Fernanda Morais a dar uma passadinha no mirante depois da praia.
    - Além de ser lindo, o mirante mostra que a integração entre comunidade e asfalto é cada vez mais possível. Aqui, diante dessa vista linda, somos todos cariocas, sem distinções de classes sociais - filosofa.
    O acesso é livre e os passageiros não passam por catracas, mas a concessionária Metrô Rio, que administra o espaço, estima que, nos dias úteis, cerca 4.200 pessoas usam os elevadores, que funcionam das 5h à meia-noite. Nos fins de semana, passam por lá 3.300 pessoas. A comunidade abriga cerca de dez mil moradores. A parte da manhã, entre 6h e 9h, e o fim da tarde, entre 17h e 19, são os horários de maior movimento.
    Presidente da Associação de Moradores do Cantagalo, Luiz Bezerra do Nascimento diz que o domingo tem sido o dia mais procurado por turistas e cariocas que querem conhecer o Cantagalo. Ele espera que o morro entre de vez para o roteiro turístico da cidade.
    - Disseram que o Cantagalo vai entrar nos folders que mostram o Rio de Janeiro. A expectativa agora é fazer disso aqui um polo turístico - afirma Luiz Bezerra.
    No entanto, para o presidente da associação de moradores, mais importante do que o morro virar atração é a integração entre quem vive na favela e os vizinhos do asfalto.
    - Domingo isso aqui fica cheio de moradores de Ipanema. Antes, existia o pensamento de que no morro só viviam bandidos. Agora está até mais fácil para o pessoal do Cantagalo conseguir emprego na vizinhança - diz Bezerra.
    Apesar da instalação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), em dezembro de 2009, a calma no Cantagalo foi quebrada por uma troca de tiros entre policiais e traficantes, na madrugada de 4 de julho. O confronto deixou uma pessoa ferida.

    quarta-feira, 30 de junho de 2010

    Elevadores do Morro do Cantagalo são inaugurados

    30/06/2010 - O Globo
    Elevador do Cantagalo liga Morro do Cantagalo à estação do metrô de Ipanema. Foto: Marcos Tristão
    RIO - Os elevadores de acesso ao Morro do Cantagalo, em Ipanema, foram inaugurados nesta quarta-feira. Os elevadores ligam a comunidade à Estação General Osório do Metrô. O governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes também entregaram as chaves de 64 unidades habitacionais no complexo Pavão-Pavãozinho/Cantagalo. O evento marca a conclusão da primeira fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na região.
    - O que estamos fazendo aqui é mais que acessibilidade, novas habitações e cidadania. Estamos reintegrando a cidade - ressaltou Cabral.
    O elevador do Morro do Cantagalo é composto por duas torres, uma de 64 metros e outra de 31 metros. Os aparelhos têm capacidade para transportar até 100 pessoas ao mesmo tempo. A iniciativa beneficia mais de 10 mil moradores e faz parte do Complexo Rubem Braga, que inclui ainda o "Mirante da Paz", no topo da torre mais alta, e postos de serviços públicos, como o Rio Poupa Tempo, que ainda serão abertos.
    Na primeira fase das obras do PAC, foram investidos R$ 45 milhões no Cantagalo e no Pavão-Pavãozinho. Na segunda etapa, estão previstos a construção de 76 unidades habitacionais e a abertura de um anel viário para integrar todas as regiões e permitir o acesso de serviços, como coleta de lixo e ambulâncias a todos os pontos dos dois morros. As obras estão orçadas em R$ 50 milhões. A UPP do Cantagalo também vai ganhar uma nova sede: um prédio de cinco pavimentos já existente na comunidade.

    Cantagalo ganha elevadores para metrô Ipanema


    29/06/2010 - Extra Online

    O governador Sérgio Cabral inaugura amanhã, às 10h, os dois elevadores que ligarão o Morro do Cantagalo à estação de metrô da Praça General Osório, em Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro, com capacidade para transportar cem pessoas ao mesmo tempo.

    A obra é composta por duas torres, uma de 64 e outra de 31 metros, e foi erguida na Rua Teixeira de Melo. Atualmente, os moradores são obrigados a subir e descer por uma escadaria íngreme. Também participam do evento o ministro das Cidades, Márcio Fortes, o prefeito Eduardo Paes e o secretário estadual de Transportes, Sebastião Rodrigues.

    sexta-feira, 11 de junho de 2010

    Elevador Lacerda completa nesta terça 136 anos de fundação


    Construção é um dos cartões postais da Bahia, cuja imagem corre o mundo

    08.12.2009 | Atualizado em 08.12.2009 - 19:32
    Visualizações: 5
    Por: Redação CORREIO | Foto: Reprodução
    Tamanho da letra: -A | +A

    Quem vem do céu vê logo. Quem vem do mar também sabe que ali está uma das relíquias da cidade. Não há quem não o reconheça. Com a imponência de 72 metros de altura sua imagem corre o mundo como um dos cartões postais da Bahia.

    Elevador Lacerda é um dos marcos históricos da capital baiana
    Há 136 anos ele cumpre sua função. Unir a Cidade Alta à Cidade Baixa. E neste sobe e desce, ganhou fama. Antônio Lacerda, seu criador, foi um homem de visão.
    Visão que hoje faz com que baianos e turistas percam o fôlego quando se deparam com a Baía de Todos os Santos. Subindo e descendo pelo elevador.
    (As informações são do Bahia Meio-Dia)

    sábado, 5 de junho de 2010

    Elevador do Cantagalo entra em fase de testes

    'RUBEM BRAGA'


    Publicada em 04/06/2010 às 22h40m
    Rogério Daflon - O Globo - 04/06/2010
      AS TORRES do Elevador Rubem Braga: a maior tem 65 metros de altura / Foto de Gabriel de Paiva
      RIO - O estado começa a testar, a partir do dia 16, o sobe e desce dos elevadores que vão ligar a comunidade do Cantagalo, em Ipanema, à estação General Osório do metrô. O corre-corre que se vê na obra, com mais de 600 operários, tem razão de ser: a inauguração está prevista para o dia 30 deste mês. O complexo de elevadores se chamará Rubem Braga, em homenagem ao cronista que viveu ali perto, numa famosa cobertura na Rua Barão da Torre.
      - Teremos duas semanas para testar os quatro elevadores panorâmicos e com vista para o mar - afirmou Juliano Penteado, gerente da obra.
      (Veja imagens da construção do elevador)
      Quem passa pela esquina da Barão da Torre com a Rua Teixeira de Melo sempre olha para cima, a fim de ver as duas torres com a passarela, que tem origem no primeiro edifício e dá acesso ao Morro do Cantagalo. Com 65 metros de altura, ela terá, em seu topo, um mirante de 50 metros quadrados. A segunda torre mede 25 metros de altura.
      Para o diretor de Relações Institucionais da concessionária Metrô Rio, Joubert Flores, os elevadores não devem aumentar muito o fluxo de passageiros na estação General Osório, embora os morros do Cantagalo e do Pavão-Pavãozinho tenham cerca de 10 mil moradores.
      - Muita gente ali já usa o metrô. Cerca de 52 mil pessoas passam, por dia, pela estação General Osório, e não haverá um aumento considerável nesse fluxo - afirmou Flores.
      O diretor de engenharia da Secretaria estadual de Transportes, Bento Lima, informou que, até o primeiro semestre de 2011, ficará pronta a segunda passarela que sairá do ponto mais alto da segunda torre. Ela faz parte da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e será tocada em conjunto entre as secretarias estaduais de Transporte e de Obras.
      - Caberá à Secretaria de Obras terminar uma rua (Custódio Mesquita) e, ao fim dela, criar uma praça para receber a nova passarela - disse Lima.
      O acesso Teixeira de Melo do metrô, ao lado da primeira torre de elevador, está pronto. Nele, já se veem as roletas, o lugar da bilheteria, as esteiras, escadas rolantes e um painel com a poesia "Infância", de João Cabral de Melo Neto, numa das paredes. Em outra, quadros com mãos pintadas por crianças dos morros do Cantagalo e do Pavão-Pavãozinho completam o cenário. Bento Lima assegura que não há projeto semelhante no mundo:
      - Mas o conceito não é novo: em Medellín, na Colômbia, há três teleféricos, dois prontos e um em obra, que partem de comunidades carentes e chegam a estações do metrô.